sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Como alcançar o sucesso...

Discurso de formatura (Nizan Guanaes)
10 de Novembro de 2003


.....Dizem que conselho só se dá a quem pede. E, se vocês me convidaram para paraninfo, estou tentado a acreditar que tenho sua licença para dar alguns. Portanto, apesar da minha pouca autoridade para dar conselhos a quem quer que seja, aqui vão alguns, que julgo valiosos.

.....Não paute sua vida nem sua carreira pelo dinheiro. Ame seu ofício com todo o coração. Persiga fazer o melhor. Seja fascinado pelo realizar, que o dinheiro virá como conseqüência.

.....Quem pensa só em dinheiro não consegue sequer ser nem um grande bandido, nem um grande canalha. Napoleão não invadiu a Europa por dinheiro. Hitler não matou 6 milhões de judeus por dinheiro. Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro. E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham. Porque são incapazes de sonhar. E tudo que fica pronto na vida foi antes construído na alma.

.....A propósito disso, lembro-me de uma passagem extraordinária que descreve o diálogo entre uma freira americana cuidando de leprosos no Pacífico e um milionário texano. O milionário, vendo-a tratar daqueles leprosos, disse: "Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum no mundo". E ela responde: "Eu também não, filho".

.....Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário. Digo apenas que pensar e realizar tem trazido mais fortuna do que pensar em fortuna.

.....Meu segundo conselho: pense no seu país. Porque, principalmente hoje, pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si. Afinal, é difícil viver numa nação onde a maioria morre de fome e a minoria morre de medo.

.....O caos político gera uma queda de padrão de vida generalizada. Os pobres vivem como bichos e uma elite brega, sem cultura e sem refinamento, não chega a viver como homem. Roubam, mas vivem uma vida digna de Odorico Paraguassu.

.....Meu terceiro conselho vem diretamente da Bíblia: "Seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito". É exatamente isso que está escrito na carta de Laudicéia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito. É preferível o erro à omissão; o fracasso, ao tédio; o escândalo, ao vazio. Porque já vi grandes livros e filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso.

.....Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso. Colabore com seu biógrafo: faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido.

.....Tenho consciência que cada homem foi feito para fazer história. Que todo homem é um milagre e traz em si uma evolução. Que é mais do que sexo ou dinheiro. Você foi criado para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, caminhando sempre com um saco de interrogações na mão e uma caixa de possibilidades na outra.

.....Não use Rider: não dê férias a seus pés.

.....Não se sente e passe a ser analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano, dessas pessoas que vivem a dizer: "Eu não disse? Eu sabia!"

.....Toda família tem um tio batalhador e bem de vida que, durante o almoço de domingo, tem que agüentar aquele outro tio muito inteligente e fracassado contar tudo o que faria, se fizesse alguma coisa.

.....Chega dos poetas não publicados. Empresários de mesa de bar. Pessoas que fazem coisas fantásticas toda sexta à noite, todo sábado e domingo, mas que na segunda não sabem concretizar o que falam. Porque não sabem ansiar, não sabem perder a pose, não sabem recomeçar. Porque não sabem trabalhar. Eu digo: trabalhem, trabalhem, trabalhem. .....Das 8 às 12, das 12 às 8, e mais, se for preciso. Trabalho não mata. Ocupa o tempo. Evita o ócio, que é a morada do demônio, e constrói prodígios.

.....O Brasil, este país de malandros e espertos, da vantagem em tudo, tem muito que aprender com aqueles trouxas dos japoneses. Porque aqueles trouxas que trabalham de sol a sol construíram, em menos de 50 anos, a 2ª maior megapotência do planeta, enquanto nós, os espertos, construímos uma das maiores impotências do trabalho.

.....Trabalhe! Muitos de seus colegas dirão que você está perdendo sua vida, porque você vai trabalhar enquanto eles veraneiam. Porque você vai trabalhar, enquanto eles vão ao mesmo bar da semana anterior, conversar as mesmas conversas; mas o tempo, que é mesmo o senhor da razão, vai bendizer o fruto do seu esforço, e só o trabalho lhe leva a conhecer pessoas e mundos que os acomodados não conhecerão.

.....E isso se chama "sucesso".

Nizan Guanaes (Publicitário, fundador do IG e das agências DM9 e Africa), discursando como paraninfo na formatura de uma turma na Faap.

Momento Manguaça Cultural

BEBER E CONHECER

Antigamente, no Brasil, para se ter melado, os escravos colocavam o caldo da cana-de-açúcar em um tacho e levavam ao fogo.

Não podiam parar de mexer até que uma consistência cremosa surgisse.
Porém um dia, cansados de tanto mexer e com serviços ainda por terminar, os escravos simplesmente pararam e o melado desandou.

O que fazer agora?

A saída que encontraram foi guardar o melado longe das vistas do feitor.

No dia seguinte, encontraram o melado azedo fermentado.
Não pensaram duas vezes e misturaram o tal melado azedo com o novo e levaram os dois ao fogo.

Resultado: o 'azedo' do melado antigo era álcool que aos poucos foi evaporando e formou no teto do engenho umas goteiras que pingavam constantemente.

Era a cachaça já formada que pingava. Daí o nome 'PINGA'.

Quando a pinga batia nas suas costas marcadas com as chibatadas dos feitores ardia muito, por isso deram o nome de 'ÁGUA-ARDENTE'

Caindo em seus rostos escorrendo até a boca, os escravos perceberam que, com a tal goteira, ficavam alegres e com vontade de dançar.

E sempre que queriam ficar alegres repetiam o processo.


(História contada no Museu do Homem do Nordeste).


Não basta somente beber, tem que conhecer!

O que as pessoas realmente querem dizer com os e-mails de despedida...

O que as pessoas realmente querem dizer com os e-mails de despedida...

Colegas
Escravos,

Chegou a minha vez de me despedir de todos vocês. Os últimos anos foram magníficos no desenvolvimento da minha carreira, mas é hora de partir em busca de novos desafios profissionais.
Estou caindo fora desta merda. Após anos de exploração sem sentido, baixo salário e horas-extras não remuneradas, finalmente consegui arrumar um emprego melhor que este (o que não quer dizer grande coisa).

Gostaria de deixar meus agradecimentos a todas as pessoas que de alguma forma me ajudaram durante todos estes anos. Sei que posso acabar esquecendo alguém, mas algumas delas merecem uma saudação a parte:
Abaixo segue a lista das pessoas que transformaram a minha vida num inferno durante todos estes anos. Existem muitos outros fdps, mas não consigo lembrar o nome de todos:

1) Em especial fica um forte abraço para o Teixeira, meu chefe ao longo desta jornada, pelo aprendizado, dicas e também broncas;
1) Filho da puta do Teibicha, maldito corno, jamais cumpriu sequer uma das promessas que me fez. Sempre de mau humor, consegue a todo o momento desmotivar a equipe com sua incompetência e métodos pré-históricos de trabalho.

2) Para toda a equipe da Área de Pessoas, em especial para a Luciana, pela simpatia, disposição em resolver meus problemas e também por ter me selecionado (hehe);
2) A vaca do RH, pelo mau humor cotidiano e clara insatisfação em ajudar quem quer que seja.

3) A toda equipe de TI, que prontamente solucionou inúmeros problemas em nosso sistema;
3) As incompetentes da área de sistema, que demoram uma eternidade pra resolver qualquer problema em nossas máquinas, e normalmente o fazem com cara feia e má vontade.

4) A equipe do nosso escritório Regional do Rio de Janeiro, pela ajuda com nossos eventos;
4) Aos sanguessugas do escritório regional, incapazes de resolver qualquer problema por conta própria, fizeram eu perder inúmeros finais de semana para ajudar em situações que eles criaram.

Fica aqui o meu grande abraço para todos vocês, pelas risadas, happy-hours, problemas resolvidos e desafios enfrentados. Tenho orgulho de ter feito parte desta família maravilhosa.
Adeus para todos.Chega de fofoca, baixo nível, picuinha e palhaçada.

Sei que conversaremos em breve.
Nunca mais quero ver nenhum de vocês.

Abraços
Vão todos ...

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Os Aproveitadores de Eleição

Devido á pedidos, posto meu comentário sobre as eleições de 2010 e sobre como alguns se portam aqui em SC


Estamos ás vésperas de outra eleição e novamente nos encontramos entre o fogo e a frigideira: por que votar e, pior ainda, em quem votar? Eleição se ganha na urna e não no golpismo; porém, nem sempre é esta a impressão que temos.

No caso de SC, vivemos uma insatisfação política que vem de algumas décadas, com alternância de “elites” (no péssimo sentido da palavra) que somente sugam a máquina pública, fazem o jogo de poder em proveito próprio visando seu continuísmo político; não se elegem novamente em outro pleito por competência e sim por conchavos. Existe a mesma balela de sempre, entre um partido que se diz democrático (PMDB), quando a lembrança que sempre nos vem á cabeça é o de escândalos, que vão desde a venda de precatórios até abonos concedidos na ilegalidade moral e ética, acordos tramados nos percursos por bordéis na metade do caminho. Pelo outro lado, o nome de determinada família (AMIN) que deve ser execrada dos meios políticos, pelo histórico de conchavos, trapaças e politicagem sempre envolvida. Podemos citar neste caso quando sumiu o dinheiro da festa da tainha, e o tão comentado depósito de dezoito milhões de reais no banco Santos um dia antes de falir, sendo que já estava em estado de falência e a imprensa já noticiava...quem era a Prefeita da capital mesmo?

Chega a ser nojento ouvir determinadas figuras, algumas hoje estão na reserva, criticarem a gestão da APRASC, e também discursarem sobre moralidade pública, ética e esquecer da sua imoralidade pública como profissionais quando na ativa; é terrível ouvi-los hoje criticarem o RDPM, porque a principal frase que diziam, quando ainda na ativa, era: “Enquanto eu for sargento mais antigo a decisão é minha e não devo satisfações para menos graduados...”, achando que a tropa vai esquecer que enquanto estava na ativa, embora não sendo oficial e sim Praça, foi o “Generalíssimo”, e agora vive tentando se firmar em tentativas patéticas de escalada políticas, por vezes no puxa-saquismo, tentando encostar-se em algum partido político para, com seu jogo nojento de intrigas e falsidades em busca do poder ser, mesmo depois de derrotado, chefe de alguma coisa... Talvez comandante da Guarda Municipal...será que acertei?

Dói os ouvidos ouví-los falar de respeito aos Praças e não lembrar o “sofrimento” dos mesmos enquanto estavam na ativa, em suas carreiras desastradas, com suas manobras para levar vantagem em tudo, começando pela Hora Extra e pela Operação Veraneio. É mais duro ainda, querer enganar a tropa com o discurso egoísta, egocentrista de que se fosse eleito iria trabalhar em prol da classe ou dos cidadãos, pois “sempre foi justo e ajudou quem pôde...”. Deviam lembrar que enquanto estiveram na tropa nunca fizeram nada de útil, além de intrigas e patifarias das mais diversas; não se conhece uma única ação sua em prol da classe. E ainda tem a cara de pau de querer passar uma imagem de homens probos.

Isso se chama ser APROVEITADOR DE SITUAÇÃO, ser uma fraude, uma comédia de humor negro, idiotice, charlatão. É um grande oportunismo querer aproveitar de uma situação de instabilidade política e se arvorar o salvador da pátria para a classe, posando de bons moços buscando fama em cima dos esforços verdadeiros de pessoas que deram sua cara á tapa enquanto estavam na ativa, no início da criação da APRASC, sendo estes sim perseguidos e alguns até excluídos. Mas estes sempre com dignidade e vergonha na cara.

Apesar de não existir uma CARREIRA que permita que o bom servidor seja reconhecido, todos conhecem quem é ou foi bom profissional, o incompetente e o puxa-saco. Pessoas sem moral para discutir e muito menos para defender os ideais da classe.

Cada dia, vemos mais estas figuras, aproveitadoras da situação, tentando pegar carona no momento, fazer propaganda pessoal e postar nota em jornal ou fórum, mentindo e tentando se passar por profissionais idôneos que nunca foram. E mais ainda, dizendo que sempre ajudaram seus irmãos, os Praças.

Falta vergonha na cara. Decência. E Consciência de que os Praças não esquecerem de como estes PARASITAS eram na ativa.

Vamos com força e fé nestas eleições, mas não descuidemos de nossos ideais.

sábado, 9 de janeiro de 2010

COMO RECONHECER UM FANÁTICO RELIGIOSO:

Como tenho três amigos que são PASTOR EVANGÉLICO (eu sou espírita), um que é JUDEU e outro MUÇULMANO, todos pessoas de mente muito aberta e bom humor, posto este texto para rirmos todos juntos.

Faça o teste:

Assinale nas alternativas que correspondem as suas atividades V para Verdadeiro e F para Falso:

( ) Conhece mais sobre a visão de sua igreja do que a própria bíblia.

( ) Fala mais da igreja e suas atividades do que do próprio Deus.

( ) Ao invés de divulgar mensagens de conforto e esperança, divulga propaganda da igreja sobre eventos para arrebanhar fiéis.

( ) Suas conversas resumem-se a assuntos relacionados a igreja, não sabe falar sobre outra coisa. Dorme e acorda pensando nas tarefas da igreja, as quais tem de dar conta.

( ) Não sabe falar, só sabe “pregar”. Se alguém lhe der uma brecha no ônibus, na fila do banco, na padaria ou na feira certamente vai falar da igreja.

( ) É capaz de defender o líder com unhas e dentes nem que para isso tenha que usar de violência e agressividade.

( ) Sua família sente sua falta em casa, porque está na igreja segunda, terça, quarta, quinta, sexta, sábado e domingo.

( ) Afastou-se dos familiares, e nunca mais teve contato com tios, primos e avós.

( ) Não tem amigos fora da igreja, não se relaciona com vizinhos ou colegas de trabalho.

( ) No trabalho vive usando o telefone para promover a igreja. Os colegas evitam sua companhia: “lá vem aquele chato convidar pra ir na igreja”.

( ) Oferta tudo o que tem na carteira e fica sem dinheiro a semana inteira, tendo de pedir emprestado pra comprar o leite das crianças.

( ) Deixa sua família em casa no domingo e vai pra reunião com a liderança não tendo hora pra acabar.

( ) Não lembra a última vez que foi a um cinema ou realizou uma viagem a passeio.

( ) Não dá um passo sem consultar seu guru espiritual, ou seja, depende dele pra toda e qualquer decisão.

( ) Obedece cegamente o seu pastor e por ele faz sacrifícios que nem mesmo para sua família faria em razão de crer que ele é o representante de Deus aqui na terra.

( ) Abre mão do próprio lazer por causa dos compromissos com a liderança da igreja, em razão de querer honrar o líder.

( ) Permite que o líder meta o dedo no seu nariz quando não sacrificou seu tempo para honrar aos compromissos religiosos.

( ) Submete-se a uma liderança que lhe explora e escraviza por crer que é a voz profética, a salvação para sua vida.

( ) Crê que a sua denominação é a melhor, que é a única que prega a verdade e por ela daria a sua vida.

( ) Discute e briga com pessoas de outras denominações para defender a doutrina de sua igreja. Vê como adversários, e com isso já perdeu vários amigos.

( ) Raramente assiste TV ou lê revistas que não sejam de sua religião e por isso toma conhecimento das notícias somente meses depois. Se a moeda do seu país mudar nem ficará sabendo (rs).

( ) Não ouve música, a não ser religiosa, não vai a teatro, não participa de festas do trabalho ou da onde possivelmente tenha pessoas bebendo cerveja pois tudo é do diabo...

( ) Quando decide evangelizar pessoas sempre tenta impor suas crenças e em seus discursos fala mais do diabo que de Deus.

( ) Já fez milhões de quebra de maldição e sessão de descarrego e mesmo assim vê demônio em todo lugar.

( ) Não consegue imaginar-se fora da sua denominação porque acredita que cairia na fé.

Se ao final das afirmativas descobriu que age como tal tenha a certeza de que está a um passo de agir como os terrorista...amanhã poderá ser candidato a homem ou mulher bomba.

Cuide-se!